Genocídio e Ecocídio em curso na Ucrânia

Tendo sido invadida pela Rússia no ano de 2022, a Ucrânia enfrenta momentos de terror enquanto seu povo e seus recursos ambientais são feitos reféns de forma violenta, e com intenções de extermínio.

Genocídio na Ucrânia – um objetivo

 

Segundo a Convenção para a Prevenção e a Repressão do Crime de Genocídio: “Entende-se por genocídio[…] atos cometidos com a intenção de destruir no todo ou em parte, um grupo nacional, étnico, racial ou religioso”. Logo, o ato genocida não é caracterizado pelo aniquilamento total de um povo, mas sim pela intenção demonstrada em fazê-lo.

 

As declarações feitas por parte de autoridades russas, associadas ao grande número de civis mortos, torturados e violados demonstram a intenção de exterminar totalmente o povo ucraniano, ou “desucranizar”, expressão utilizada pela RIA Novosti, agência estatal de notícias russa.

 

As ações perpetradas contra civis resultaram em cerca de 10 mil mortes, dados de outubro passado. Além disso, a população civil ucraniana é alvo de maus-tratos, detenção arbitrária e troca forçada de nacionalidade.

 

O ecocídio 

 

Para além do capital humano irreparável que foi perdido durante o conflito, há também sérios impactos ao meio ambiente. O conflito tem aumentado a emissão dos gases de efeito estufa, causado a destruição de biomas e o comprometimento de meios de subsistência de milhares de pessoas, dentro e fora da Ucrânia.

A Represa de Kakhovka

 

A destruição da Represa de Kakhovka, cujas circunstâncias não estão esclarecidas, ocorreu no dia 06 de junho de 2023 e acabou por inundar 90% do Delta do Baixo Dnipro. Esta zona úmida agora encontra-se inundada, com excesso de sedimentos e poluentes, que devem chegar ao Mar Negro e impactam a qualidade da água utilizada para beber, para nadar, nos lençóis freáticos e na aquicultura.

 

Plataformas Boyko

 

Situadas no Mar Negro, território estratégico deste conflito, as plataformas de produção de petróleo e gás foram danificadas no dia 22 de junho de 2022, causando um vazamento de óleo com 7km² de extensão e um incêndio com duração de mais de um ano.

Fonte: Conflict and Environment Observatory

 

É importante perceber que faz parte das estratégias de guerra a devastação dos recursos naturais com o objetivo de impedir a continuidade de determinada sociedade. Portanto, o ecocídio e o genocídio estão intimamente ligados, e possuem efeitos nocivos complementares.

É também de nossa responsabilidade disseminar informação de modo a combater as notícias que muitas vezes buscam justificar o injustificável, apoiar conflitos e aprovar condutas estatais que são reprováveis segundo os Direitos Humanos.



Fontes

Ukraine conflict environmental briefing – The climate crisis. Novembro de 2023. Conflict and Environment Observatory.

Report on the Human Rights situation in Ukraine. Outubro de 2023. United Nations.


 

Outros genocídios a decorrer:

Palestina

República Democrática do Congo

 

Artigo escrito pela nossa voluntária Andressa Gomes 

Licenciada em história, pós-graduada em relações internacionais e mestre em segurança e defesa. Brasileira e imigrante. Interessada em direitos humanos e apaixonada por aprender enquanto viaja. Atualmente vive no Porto, Portugal.

https://www.linkedin.com/in/andressa-ferreira-gomes-10a53a165

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *